Aquilino Ribeiro


Also found in: Wikipedia.

Ribeiro, Aquilino

 

Born Sept. 13, 1885, in Carregal; died May 27, 1963, in Lisbon. Portuguese writer.

Ribeiro studied at the Sorbonne from 1910 to 1914. As a young man he took part in the republican movement. In 1927 and 1928 he fought against the fascist dictatorship in Portugal.

Ribeiro’s travel journal Bloodstained Germany (1935) is antifascist. Writing in the realistic tradition, he depicted various strata of Portuguese society in the short-story collections Garden of Storms (1913) and The Road to Santiago and in the novels The Winding Road (1918), Fauns Roam the Woods (1926), The Endless Battle (1932), Tungsten (1943), A Light in the Distance (1948), and When the Wolves Howl (1958; Russian translation, 1963). These works decry social injustice and denounce clericalism. Ribeiro also wrote works on Portuguese cultural history.

WORKS

Luis de Camões o fabuloso e o verdadeiro, vols. 1–2. Lisbon, 1950.
Leal da Câmara. Lisbon, 1952.
A casa grande de Romarigães. Lisbon, 1959.
Filhas de Babilónia. Lisbon, 1959.

REFERENCES

Castelo Branco Chaves, J. A. Aquilino Ribeiro. Lisbon, 1935.
Aquilino Ribeiro. Compiled by M. Mendes. Lisbon, 1960.

V. B. OVODOV

References in periodicals archive ?
Maria de Lima explora la Casa Grande de Romarigaes, que dio titulo a una de las mas conocidas novelas de Aquilino Ribeiro, prominente escritor portugues de la primera mitad del siglo XX.
Contrariando Jose Maria Rodrigues, Aquilino Ribeiro utiliza o mesmo exemplo para, no entanto, defender ponto de vista oposto.
Opondo-se a Aquilino Ribeiro, Frazao de Vasconcelos, em 1949, vai considerar a edicao Ee como a princeps, defendendo que a segunda foi a de 1584.
Este trabalho propoe uma reinterpretacao desta estrutura a partir da obra literaria homonima de Aquilino Ribeiro e procura explorar a relacao da dimensao real e ficcional entre duas disciplinas, a arquitectura e a literatura, que funcionam como ambitos de trabalho neste cenario geografico:
As obras de Aquilino Ribeiro tenderam sempre a valorizar o regional e o rural na literatura portuguesa.
A importancia historica e social da Casa Grande de Romarigaes para a interpretacao de todo o conjunto geografico da aldeia de Romarigaes e preservada na obra do escritor Aquilino Ribeiro, atraves da inigualavel capacidade de construcao de cada capitulo com um conjunto de memorias e enredos ficticios, onde a casa e assumida como elemento fisico e ferramenta principal para o entendimento daquele lugar.
Na obra de Aquilino Ribeiro, surge uma pequena descricao do nicho em honra a Nossa Senhora do Amparo.
Ao longo da estadia de Aquilino Ribeiro na casa--enquanto esta recuperava um novo tracado resgatado ao antigo com pequenas intervencoes arquitectonicas--, o autor percorreu cada capitulo historico do lugar, tentando sempre conhece-lo o melhor possivel.
Em certos momentos, Aquilino Ribeiro foge a integra da historia daquele lugar.
Mais tarde, passou a propriedade de Dona Jeronima Dantas Machado (uma de dezoito dos filhos de Bernardino Machado) a data ja casada com Aquilino Ribeiro.
Aquilino Ribeiro promove entao a reabilitacao do conjunto na configuracao que hoje lhe conhecemos, com o imprescindivel apoio de mestre Jose, Mestre Ze o chama em trato da proximidade pelo respeito a entrega, musculo e cuidados, que trouxe de Soutosa.
O unico filho de Aquilino Ribeiro e Jeronima Dantas Machado, Aquilino Ribeiro Machado, foi o ultimo proprietario da casa e amparou aquele lugar com o objectivo de preservar a historia contada pelo seu pai.