Ilhéus


Also found in: Dictionary, Wikipedia.

Ilhéus

(ēlyĕ`o͞os), city (1991 pop. 223,750), Bahia state, E Brazil, a port on Ilhéus Bay, an inlet of the Atlantic Ocean. Founded in the mid-16th cent., it became the world's chief cacao port during the early 20th cent. Ilhéus is still the cacao center of Brazil. It exports rubber, timber, chemicals, and piassava. A hydroelectric project is located north of Ilhéus.

Ilhéus

 

a city in eastern Brazil, at the mouth of the Cachoeira River, in Bahia State. Population, 100,700 (1968). It is a seaport serving the area that produces more than 90 percent of Brazil’s cacao harvest. Goods shipped through Ilheus include cacao (which is shipped primarily on coastal vessels to the port of Salvador, from which it is exported), cacao-seed oil, and lumber.

References in periodicals archive ?
Atividades ocupacionais relacionadas ao uso da terra ou do rio estão em declínio na região, ao passo que o trabalho como zelador emprega 50% dos ilhéus entrevistados.
Os 37,5% dos ilhéus exclusivamente pescadores obtêm renda mensal de apenas R$ 260,00.
A utilização de fossas nas ilhas é praticada por 58,3% dos ilhéus. Porém, 29,2% não possuem nenhuma forma de conter os seus dejetos -- nem mesmo o tradicional "mictório" --, fazendo uso de áreas vegetadas para evacuar.
Devido a várias contaminações que o rio Paraná tem sofrido com descarga de dejetos dos hotéis e pousadas, construídos às suas margens, e a crescente utilização de agrotóxicos por fazendeiros regionais, grande parte dos ilhéus entrevistados (40%) traz água tratada da cidade para consumo na ilha.
Os ilhéus utilizam-se de diversos recursos para obtenção de luz.
Assim, a população de ilhéus apresentada neste estudo é caracterizada por baixo grau de escolaridade, baixa renda e precárias condições de moradia e saneamento básico.
Impactos causados na ictiofauna, bem como variações diárias do nível da água, estão entre os principais fatores que afetaram a qualidade de vida dos ilhéus.
Para cumprimento desta lei, os ilhéus eram, constantemente, proibidos de cultivar a terra em que residiam, sob ameaça de serem expulsos judicialmente de seus territórios.
Embora esta inovadora Resolução tenha surgido um ano após a realização desta pesquisa junto aos ilhéus, esperamos que a sócio-diversidade encontrada nas ilhas visitadas seja considerada por gestores ambientais, responsáveis pela proteção da natureza.
Aos ilhéus que, gentilmente, aceitaram participar desta pesquisa.