CSO

(redirected from Isso)
Also found in: Dictionary, Medical, Acronyms, Wikipedia.

CSO

Abbrev. for Caltech Submillimeter Observatory.

CSO

Campus Phone Book software developed for, and originally used at, the Computer Services Office of the University of Illinois at Urbana-Champaign. The server software is known as "qi" and the client is "ph". Recent versions of the software refer to CCSO (Computing & Communications Service Office).

ftp://uxc.cso.uiuc.edu/.

CSO

(Chief Security Officer) The person in charge of all staff members who are responsible for promulgating, enforcing and administering security policies for all systems within an enterprise or division. A more specific title is Chief Information Security Officer (CISO), which refers to a person responsible for information security in particular.

Sometimes an organization will define the CSO as the person responsible for physical or facilities security and the CISO as the person responsible for the security of paper files, networks and computers within the organization. Some of the titles used by different organizations to identify staff members who may report to a CSO or a CISO include Data Security Officer (DSO), Information Systems Security Officer (ISSO), Security Officer (SECOFF), and System Security Officer (SSO).
References in periodicals archive ?
E exatamente isso que esta no coracao da sabedoria dos povos, a aceitacao ou ate mesmo o desejo de rotacao em espiral.
Foi esse o caso, contudo, do livro de Sean McMeekin, e e por isso que recomendo sua leitura, o qual so tem a acrescentar, mesmo que nao se concorde com todas as suas propostas para o entendimento do tema e do periodo.
linha 37), o inspetor prossegue na sinalizacao da incoerencia da fala do suspeito ("como e que chama isso", linha 38) e enuncia um comando ("me explica isso pra eu entender", linhas 38-39).
Ponto negativo: o fluxo e direcionado ao longo dos corredores principais, deixando certas partes com menor movimento; por isso, indica-se localizar as categorias de destino nessas areas (LAS CASAS, 1994; PARENTE, 2000).
Isso quer dizer que temos condicoes de explica-los sempre em um esforco de aproximacao, nunca de maneira acabada.
Por isso, por exemplo, e que o famoso delirio descrito no inicio de Memorias Postumas de Bras Cubas de Machado de Assis se diferencia tanto dos delirios de Ana Clara.
E certo, porem, que temos nas midias sociais a nocao de um passado bem recente a morder os calcanhares do presente, e talvez por isso mesmo a febre do registro e do compartilhamento se torne mais urgente: antes que o tempo passe, ou que a "linha do tempo" mude.
Isso e perceptivel tanto na exuberancia simbolica de uma sociedade espetacularizada, como nas sutis, mas nao menos presentes, manifestacoes de violencia simbolica das relacoes institucionais e burocraticas, como descritas no universo kafkiano.
Infelizmente, e frequente que esses museus se deixem levar pelo mercado da nostalgia e, fazendo isso, perpetuam mitos, pecam em objetividade historica e argumentos, falham em contextualizar artefatos, evitam o controverso, concentram-se no esporte como uma atividade competitiva, voltada para adultos e homens, e sao obcecados por vencedores e pelo ato de vencer.
Isso significa, para esse grupo de redes, que o desenvolvimento de estrategias coletivas e fundamental para o sucesso das iniciativas, confirmando os pressupostos de Jarillo (1998), de que as estrategias direcionam os associados ao alcance de seus objetivos comuns.
Isso implica dizer que, como membro ativo das esferas de comunicacao humana, o sujeito bakhtiniano enuncia a partir dos generos que usa para se comunicar com os seus interlocutores.